• TNB

Benefícios do Ballet Clássico para as crianças

O Ballet é uma modalidade que tem muitas qualidades e vai além da leveza, disciplina, flexibilidade e postura, que são os benefícios notoriamente mais discutidos.


Em toda a sua história, a dança clássica carrega um forte lado artístico, por ter nascido dentro das cortes europeias e ter como maiores incentivadores a monarquia. Mas com a profissionalização, nasceu também a necessidade de um trabalho físico sólido, proporcionando aos bailarinos executar grandes saltos e giros.


Hoje o Ballet é uma modalidade que trabalha com um foco além do desenvolvimento físico e artístico, resultando em uma melhora na concentração, memória, musicalidade, noção espacial, socialização, responsabilidade e disciplina. E dentro do planejamento pedagógico do ballet infantil, tudo isso pode ser desenvolvido por meio de atividades lúdicas.


Não existe uma idade certa para começar o estudo no Ballet Clássico, até porque cada metodologia e escola trás uma idade inicial. No Thalita Nóbrega Ballet oferecemos aulas para crianças a partir de 1 ano e 6 meses, mas se ela já ficar sem a mãe na sala, apenas com as professoras e colegas, pode entrar um pouco mais nova.


O mais importante é que entrar no mundo da dança seja uma escolha da criança, não apenas um desejo dos pais, por isso oferecemos aulas avulsas para que elas experimentem e sintam a nossa atmosfera encantadora antes de se matricularem nas aulas. Mas ressalto que o apoio da família é fundamental para que o bailarino se sinta acolhido, incentivado e apoiado não só durante as aulas e apresentações, como também para fazer exercícios complementares em casa e acompanhamentos psicológicos, médicos e fisioterapêuticos mais para frente no seu processo de profissionalização como atleta.


Alguns bailarinos começam a fazer as aulas de Ballet Clássico um pouco maiores, mas nem por isso deixam de brilhar mais na frente e fazer carreira na dança. Para a profissionalização, o indicado é que o primeiro contato com o Ballet seja até os 10 anos, mas os meninos culturalmente acabam entrando um pouco depois, já na adolescência, e por questões físicas conseguem se desenvolver mais rápido e acompanham dentro do mercado outros bailarinos que começaram o trabalho ainda na infância.


Os benefícios são muitos e despertam na criança o prazer de dançar, a liberdade de se movimentar e o senso de responsabilidade, pois ela passa a fazer parte de um grupo, especialmente nas coreografias.


Os exercícios vestidos de brincadeiras fazem com que os pequenos bailarinos voem como borboletas trabalhando a leveza dos braços, imitem os sapinhos desenvolvendo os saltos e andem na meia ponta colhendo frutas nas árvores, além de muitos outros recursos pedagógicos, histórias e músicas que trabalham não só os passos característicos da dança clássica, como também a coordenação motora, flexibilidade, equilíbrio, força, criatividad